segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Casa dos Bicos, Fundação José Saramago, Lisboa Parte II

Árvore José Saramago, Casa dos Bicos (Fundação José Saramago @ Lisboa.
22.Outubro.2011.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.




Clica na fotografia para aumentar !!





"Na sua planta inicial tinha duas fachadas de pedras cortadas em pirâmide e colocadas de forma desencontrada, onde sobressaltavam dois portais manuelinos, o central e o da extremidade oriental, e ainda dois andares nobres. A fachada menos importante, encontrava-se virada ao rio.
Com o terramoto de 1755 tudo isto se destruiu e desapareceram estes dois últimos andares. A família Albuquerque vendeu-a em 1973, tendo até então sido utilizada como armazém e como sede de comércio de bacalhau.
Em 1983, por iniciativa do comissariado da XVII Exposição Europeia de Artes, Ciência e Cultura, foi reconstruída e foi reposta a sua volumetria inicial (foram acrescentados os dois andares que haviam desaparecido na tragédia), tendo servido como local de exposições. Na Casa dos Bicos funcionam hoje serviços da Câmara Municipal de Lisboa e, no futuro, a Fundação José Saramago, acolhendo a biblioteca do escritor prémio Nobel da Literatura.
A muralha pertencente à Cerca Moura passava por este local, tendo sido destruída para que pudesse ser construído o palácio. Escavações arqueológicas datadas da década de 1980 revelaram vestígios da muralha. Foram também revelados no seu interior outros elementos como tanques de salga da época romana, uma torre da época medieval e pavimento mudéjar."

1 comentário:

  1. Desde o primeiro dia que olhei para esse tipo de construção, fiquei a gostar dessa obra fantástica. Muitos anos depois vejo que esta bem recuperada e acompanhada de um elemento bem Português, a oliveira que guarda ali memórias.
    Bj

    ResponderEliminar