quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

FREEDOM.

Avenida da Liberdade @ Lisboa.
27.Janeiro.2012.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!


"Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
Sol doira
Sem literatura
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como o tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D.Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,

Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

Mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca..."

Fernando Pessoa.




Não se esqueçam de passar pelo meu blog de venda de produtos da AVON e façam as vossas encomendas ;)
Beijinhos ***

sábado, 23 de fevereiro de 2013

S/T.

António Feliciano de Castilho, Avenida da Liberdade @ Coração de Jesus, Lisboa.
27.Janeiro.2012.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!


Passem pelo meu blog de venda de produtos da AVON e façam as vossas encomendas!
Beijinhos :D *

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

SONG OF THE SLEEPING CITY.

Coimbra.
16.Junho.2010.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!


Quem souber o nome desta Praça agradecia que me dissessem ;) 


"Diz-me tu ó cidade...
Em que sonhos no teu ventre guardas
Essas capas de liberdade,
Se na revolta da mocidade
Não há cavalos nem espadas!

Diz-me tu ó cidade
Em que desenganos me embalas?
Se adormecendo a saudade,
Lhe vais roubando a eternidade
Que cruelmente me calas!

Diz-me então ó cidade...
Porque desarrumas meu peito?
Se nasce em mim o teu rio,
Que espera que passe um navio
De sonhos e mágoas refeito..."

Eduardo Filipe


Não se esqueçam de passar pelo meu blog de venda de produtos da AVON e façam as vossas encomendas!
Beijinhos :D *

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

TRICANA

A Tricana de Coimbra @ Coimbra.
16.Junho.2010.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!


"Tricana de olhos lentos,
(Duas lágrimas de olhar)
Cheios de sonhos luarentos
De guitarras a rezar,
Fitaste um dia meus olhos,
Fiquei-me sempre a lembrar...
Dá saudades a teus olhos,
Teus olhos lindos de olhar!

E se for, a desventura,
Tão desditosa e perjura,
Que não mais tenha a ventura
De poder poisar meus olhos
Na lonjura desse olhar,
Dá saudade aos teus olhos,
Que me andam sempre a lembrar!"


Não se esqueçam de passar pelo meu blog da AVON e façam as vossas encomendas!
Beijinhos :) *

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Ballad of Goodbye.

Largo da Portagem @ Coimbra.
16.Junho.2010.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!



"Não sinto vontade em perceber,
Pois, sei que o momento já passou.
Não sinto vontade em compreender,
Não vejo que tudo já mudou.

Para sempre te vou cantar,
Porque te quero para mim,
Para sempre te vou chorar,
Porque te deixo assim...!

Não deixo de pensar no que virá,
Soltar a força que não têm fim.
Não deixo de pensar como será,
Não Ter a Cidade junto a mim."

Luís Alvelos 



Passem pelo pelo blog sobre os produtos da AVON e façam as vossas encomendas ;)


Beijinhos :) *

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

S/T.

Cascais.
29.Julho.2012.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!


Pessoal, lembram-se daquela fotografia em que vos pedia para votarem em mim, dando o vosso like? Pois é, não ganhei o prémio final mas a fotografia vai ficar exposta no Astória Creative Hotel em Lisboa!!! Fiquei tão feliz com a notícia :D Por isso venho agradecer-vos por terem votado em mim!!! Quando souber mais novidades, eu aviso ;) 



Não se esqueçam de passar no blog dos produtos AVON e fazerem as vossas encomendas!!!


Beijinhos ***

sábado, 9 de fevereiro de 2013

HORIZON.

Cascais.
29.Julho.2012.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!



"Ó mar anterior a nós, teus medos
Tinham coral e praias e arvoredos.
Desvendadas a noite e a cerração,
As tormentas passadas e o mistério,
Abria em flor o Longe, e o Sul sidério
'Splendia sobre as naus da iniciação.

Linha severa da longínqua costa -
Quando a nau se aproxima ergue-se a encosta
Em árvores onde o Longe nada tinha;
Mais perto, abre-se a terra em sons e cores:
E, no desembarcar, há aves, flores,
Onde era só, de longe a abstracta linha.

O sonho é ver as formas invisíveis
Da distância imprecisa, e, com sensíveis
Movimentos da esp´rança e da vontade,
Buscar na linha fria do horizonte
A árvore, a praia, a flor, a ave, a fonte -
Os beijos merecidos da Verdade."

                                 Fernando Pessoa


Relembro que podem continuar a votar na minha foto AQUI


E não se esqueçam de ir espreitando as novidades dos produtos AVON


Até quarta!!! Beijinhos :D *

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

BLUE OR GREEN OR PURPLE

Cascais.
29.Julho.2012.
Fotografia & Edição: Marta Araújo.


Clica na imagem para aumentar!



"Azul, ou verde, ou roxo quando o sol 
O doura falsamente de vermelho, 
O mar é áspero (?), casual (?) ou mol(e), 
É uma vez abismo e outra espelho. 
Evoco porque sinto velho 
O que em mim quereria mais que o mar 
Já que nada ali há por desvendar.

Os grandes capitães e os marinheiros 
Com que fizeram a navegação, 
Jazem longínquos, lúgubres parceiros 
Do nosso esquecimento e ingratidão.

Só o mar às vezes, quando são 
Grandes as ondas e é deveras mar 
Parece incertamente recordar. Mas sonho...

O mar é água, é água nua, 
Serva do obscuro ímpeto distante 
Que, como a poesia, vem da lua 
Que uma vez o abate outra o levanta. 
Mas, por mais que descante 
Sobre a ignorância natural do mar, 
Pressinto-o, vasante, a murmurar.

Quem sabe o que é a alma ? Quem conhece 
Que alma há nas coisas que parecem mortas. 
Quanto em terra ou em nada nunca esquece. 
Quem sabe se no espaço vácuo há portas? 
O sonho que me exortas 
A meditar assim a voz do mar, 
Ensina-me a saber-te meditar.

Capitães, contramestres - todos nautas 
Da descoberta infiel de cada dia 
Acaso vos chamou de igonotas flautas 
A vaga e impossível melodia. 
Acaso o vosso ouvido ouvia 
Qualquer coisa do mar sem ser o mar 
Sereias só de ouvir e não de achar?

Quem atrás de intérminos oceanos 
Vos chamou à distância ou quem 
Sabe que há nos corações humanos 
Não só uma ânsia natural de bem 
Mas, mais vaga, mais sutil também 
Uma coisa que quer o som do mar 
E o estar longe de tudo e não parar.

Se assim é e se vós e o mar imenso 
Sois qualquer coisa, vós por o sentir 
E o mar por o ser, disto que penso; 
Se no fundo ignorado do existir 
Há mais alma que a que pode vir 
À tona vã de nós, como à do mar 
Fazei-me livre, enfim , de o ignorar.

Dai-me uma alma transposta de argonauta, 
Fazei que eu tenha, como o capitão 
Ou o contramestre, ouvidos para a flauta 
Que chama ao longe o nosso coração, 
Fazei-me ouvir , como a um perdão, 
Numa reminiscência de ensinar, 
O antigo português que fala o mar!" 


Fernando Pessoa


Relembro que podem continuar a votar na minha fotografia!!! Basta abrirem este link AQUI e fazer o like na fotografia!!! Muito simples e nem um minuto demora!!! Obrigada :D


Relembro também que podem ver as novidades sobre os produtos Avon no blog AQUI


Beijinhos :D *